Entenda o que acontece com o seu corpo no inverno

4

Quando o inverno, a estação mais fria do ano, chega o corpo começa a apresentar mudanças significativas e, é preciso ficar atento com elas para evitar problemas depois. Por isso, entenda o que acontece com o seu corpo devido a grande mudança de temperatura .

Doenças Respiratórias: A falta de chuva somada a poluição do ar faz com que muitas pessoas tenham gripes, resfriados, crises alérgicas e tosses. Tudo isso porque o clima seco acarreta no ressecamento das mucosas nasais, fator que permite a entrada de corpos estranhos que estão espalhados pelo ar. Além disso, no frio costumamos ficar em lugares fechados mesmo havendo muitas pessoas no mesmo ambiente, o que facilita o contágio de vírus e bactérias. A incidência de asma e bronquite acontece também por causa do ressecamento do ar combinada com um agente invasor irritante que causa reações que resultam “fechamento” dos brônquios, dificuldade de passagem de ar, chiado no peito, sensação de respiração “pesada” e tosse para eliminar o muco produzido em excesso. “Para evitar ou diminuir os riscos das doenças respiratórias é importante ingerir bastante água, arejar os cômodos da casa para eliminar a poeira e colocar uma bacia de água ou um umidificador no quarto para ajudar na secura do ar”, recomenda o otorrinolaringologista Jamal Azzam.

Doenças cardíacas: A baixa temperatura provoca a vasoconstrição, ou seja, a contração dos vasos sanguíneos, o que faz com que aumentem as chances de ataques cardíacos. “Outro fator que contribui para sua incidência é o choque térmico, que resulta da mudança de temperatura de um ambiente interno quente para um externo gelado”, acrescenta Hélio Castello, cardiologista do Angiocardio. O especialista também recomenda manter-se bem agasalhado nesta época do ano, sempre protegendo o nariz do ar frio com uma blusa ou um cachecol.

Doenças articulatórias: A contração dos vasos sanguíneos não só prejudica a passagem do sangue, mas também faz com que os fluídos do nosso corpo fiquem comprometidos. Um desses fluidos é o líquido sinovial, que fica dentro das articulações e é responsável por lubrificá-las. Portanto, quando esta lubrificação é ineficiente há muita dor na região. “A dor costuma se agravar porque no inverno as pessoas ficam mais encolhidas, os músculos mais contraídos, há uma diminuição no fluxo sanguíneo por constrição vascular e a friagem aumenta a sensibilidade , por isso nesta época, fazer exercícios é essencial, pois eles estimulam a circulação”, complementa o quiropraxista Jason Gilbert

Texto: Lara Muller
Foto: Reprodução