Ilha Holbox: o paraíso mexicano que conquista nossos corações

53

Existem aqueles lugares no mundo que tão logo os avistamos, arrebatam-nos um amor à primeira vista. A Ilha Holbox, no México, tem esse poder mágico de nos encantar.

Foto: Divulgação

Texto: Maurício de Souza
Imagens: Maurício de Souza

Pouco conhecida pelos brasileiros, o jornal New York Times a colocou na lista de destinos imperdíveis para se conhecer. A viagem de 165 km, partindo do aeroporto de Cancún, dura três horas e é recomendável alugar um carro. As estradas são excelentes, porém somente para viagem diurna, pois apesar de serem super sinalizadas, em alguns trechos falta iluminação. É necessário levar dinheiro trocado em pesos mexicanos para pagar o pedágio, água e alimentos porque os vilarejos são distantes uns dos outros. Uma vez que se chega no porto da cidade de Chiquilá, de onde saem os barcos que fazem a travessia para a Ilha Holbox, é necessário deixar o carro em algum dos vários estacionamentos na cidade. Não é permitido a entrada de carros na ilha e os meios de transporte são as bicicletas e os triciclos, que funcionam como táxi. São duas as empresas que fazem o trajeto, uma é a Holbox Express e a outra, a Dos Hermanos. Um trajeto que dura 35 minutos.

Assim que se chega no porto da Ilha Holbox, a primeira impressão não é uma das melhores por ser um lugar bem rústico. Alguns hotéis esperam os hóspedes no porto da ilha para fazer o transfer até à propriedade. A Ilha Holbox impressiona aos poucos. O caminho até o hotel é interessante, passando por ruazinhas de areia com casas coloridas e lojinhas locais.

A Ilha Holbox é conhecida por ser chic e despretensiosa. É o lugar ideal para andar de chinelo e roupas leves sem se preocupar com o que as pessoas vão pensar. A Ilha Holbox não é as glamourosas St Barths ou Mustique. A sensação que se tem é de estar longe da civilização, o ambiente perfeito par se desconectar de tudo e de todos. O encanto da Ilha Holbox é de ser um lugar que prioriza a simplicidade, porém com uma infraestrutura para receber até o turista mais exigente. O turista que chega na ilha pode optar por fazer vários passeios ou fazer absolutamente nada. A ilha não tem as grandes redes hoteleiras, discotecas ou lojas de luxo. O que impera na ilha é a exuberante vegetação, a belíssima flora e a rica fauna. Dois passeios interessantes que valem a pena são: o passeio para ver os tubarões-baleia e a bioluminescência.

Bioluminescência

Durante a temporada (maio a setembro), milhares de tubarões-baleia se reúnem nessa parte do mundo, pois nesse período acontece o fenômeno da ressurgência, o fenômeno dado pelos oceanógrafos para designar um movimento ascendente das águas marinhas, ricas em nutrientes, para camadas superficiais no oceano. E é durante esse período que os tubarões-baleia sobem para se alimentar dos plânctons. Eles não são uma ameaça para os seres humanos. Um outro passeio interessantíssimo é o que leva os turistas para ver o fenômeno da bioluminescência. A bioluminescência, é a emissão de luz fria e visível por organismos vivos. Quando se mexe a água, ela se torna brilhante por alguns segundos. É comum, nas noites de verão, ver vagalumes produzirem esse efeito. Para quem nunca viu esse fenômeno, vale muito a pena, porque são pouquíssimos os lugares no mundo onde é possível ter essa fantástica experiência.

A Ilha Holbox é um deles. São vários os passeios oferecidos pelas agências de viagem, mas não é necessário fazer todos. Afinal, o turista também quer se repousar. Comer na ilha é uma viagem ao mundo fantástico da gastronomia. Pelo fato de a ilha ter imigrantes de vários países, nota-se muitos restaurantes de comida italiana, francesa, argentina, peruana, japonesa, além da autêntica comida mexicana. Na pracinha principal, o turista encontra também uns carrinhos que vendem especialidades locais, restaurantes e barzinhos para todos os bolsos e gostos. A Ilha Holbox tem uma gastronomia ímpar. Um restaurante que merece destaque é o Roots Pizza y Mescaleria, que é um local aberto com mesas feitas de troncos de árvores. As pizzas são feitas no fogão à lenha e são saborosas. A recomendação aqui é a pizza de lagosta. É tanta lagosta que vem sobre a pizza que seria até uma “lagosta com pizza”. Os drinques também são muito bons. No México, existe uma bebida chamada “água fresca”, que é uma espécie de um suco de fruta de diversos sabores um pouco mais aguado.

Mystique Holbox by Royalton, Isla Holbox

Foto: Divulgação

O hotel está localizado em frente ao mar entre Punta Cocos e Punta Mosquito, na Península do Yucatán. Logo que se chega, o hóspede se depara com o lobby totalmente aberto e com o cheiro da brisa do mar. Devido à pandemia do Covid 19, todas as precauções estão sendo rigidamente tomadas: os funcionários trabalham com luvas e máscaras, as malas são higienizadas, as temperaturas de cada hóspede são verificadas durante o processo de check-in. Até o horário de serviço de limpeza do quarto é decidido pelo hóspede, de modo a não ter muito contato com as arrumadeiras. Se precisar de limpeza é só ligar para marcar. Observa-se também o distanciamento social seja no restaurante, com as mesas bem separadas, que na praia; as espreguiçadeiras ficam distantes umas das outras.

O design do hotel foi inspirado em cinco dos mais importantes conceitos da região: vegetação, movimento do mar, madeira local, arquitetura mexicana e elementos orgânicos.

Totalizando 38 suítes, algumas estão perto da praia e têm piscina privativa, outras têm vista para a vegetação luxuriante e algumas com vista direta para o mar. Elementos naturais em abundância estão por todos os lados do hotel. As cores branco e azul são uma referência ao hipnotizante Mar do Caribe e o sisal foi utilizado em cordas e cestas, confeccionadas por artesãos locais, de modo a ajudar a economia do povo da ilha. Todos os aposentos foram inspirados no design tropical, trazendo a natureza e uma inundação de luz natural para dentro das suítes. Uma decoração mais que perfeita!

Uma belíssima mesa feita de um tronco de uma árvore, televisão de 55 polegadas, uma cama super confortável, ventilador de teto, uma mesa para quem quiser trabalhar, máquina de café espresso, mini-bar, mesinhas ao lado da cama, controle remoto para ar-condicionado e as luzes, um banheiro gigantesco com duas pias separadas, uma ducha com um chuveiro com água que cai como se fosse uma chuva torrencial e o toilete separado. Ármarios espaçosos com várias gavetas, divisórias e um cofre, além de um gigantesco espelho na sala compõem o cenário.

Hospedar-se no hotel Mystique Holbox by Royalton é maravilhoso, pois o hóspede se sente em casa e não em um hotel. Cada hóspede é reconhecido pelo sobrenome de modo que a estadia seja mais íntima. Esse hotel é um daqueles lugares em que é impossível não se apaixonar. O hotel com sua personalidade multifacetada fascina amantes da natureza, fãs de retiros ecológicos, casais em lua-de-mel, famílias e discretos empresários em busca de paz e conforto. O hotel tem uma piscina para adultos, uma para crianças, um majestoso jardim com plantas e flores perfumadas, uma sala de ginástica e uma pequena boutique vendendo roupas de praia, acessórios e cosméticos.

Sempre que se viaja, é quase que obrigatório provar a culinária local. Faz parte da aventura da viagem. Nesse quesito, o restaurante Fresco Bar and Grill, do hotel, é incomparável. O hóspede pode optar para comer todos os dias no local, se assim desejar. O menu é bem vasto e é “à la carte”, apesar que é possível ordenar algo diferente do menu, desde que não seja um prato complicado. Com vista para o mar estonteante, a primeira refeição do dia pode ser os deliciosos ovos à mexicana com batatas salteadas e suco natural de laranja. No serviço de restauração na praia, os pratos são geralmente mais leves, como “quesadilla” de lagosta acompanhada de “pico de gallo” e “guacamole” ou uma “tostada” de polvo acompanhada de uma “margarita” de limão tradicional.

Já o almoço, dentro do restaurante, o hóspede tem opções como “ceviche” de atum com manga e cítricos ou lagosta grelhada com salada mista e, para terminar, o apetitoso “brownie” de chocolate mexicano com frutas da estação. À noite, o restaurante se transfoma em um local bem aconchegante com música ambiente e as opções gastronômicas podem ser sopa de lagosta, pizza com lagosta, o famoso camarão “tykin xic”, flambrado com mezcal na frente do hóspede, “tartare” de atum ou ainda o polvo grelhado. Uma verdadeira emoção.

Aliás, tudo no hotel é emocionante. Acordar com o murmurinho dos pássaros é algo fantástico e ver o pôr-do-sol em frente ao hotel, como em uma cena de cinema, será uma recordação para o resto da vida. Na praia, o hóspede tem acesso gratuito às espreguiçadeiras, ombrelones e toalhas. O mar fica literalmente a poucos metros de distância e é um mar cristalino e calmo que parece uma enorme piscina, ótimo para crianças também. É só se deitar na beira do mar e deixar que a onda cubra o corpo. A água é tão morna que as pessoas só vão embora quando anoitece.

Por fim, a magia da Ilha Holbox está na suas ruas de areia, no seu multifacetado acervo cultural, na fauna endêmica e migratória, que lhe cobre com multicores, no canto matinal dos pássaros, no mar, que acaricia as costas com suas cores azul-turquesa ou esmeralda, dependendo da época do ano, na sua população descalça com um sorriso contagiante, na amabilidade e no orgulho de ser holboxeño. A Ilha Holbox e o hotel Mystique Holbox By Royalton sāo apaixonantes e serão lembrados para sempre.

Para mais informações, visite o site:  www.mystiqueresorts.com