Os sabores da culinária da região da Campania, na Itália

10 mar, 2019

Vamos ser sinceros. Quem vai á Itália deseja aquela bolsa ou sapato dos sonhos, uma roupa maravilhosa e comer em um dos inúmeros templos gastronômicos do país. Lógico que visitar os monumentos e museus também faz parte do roteiro, mas a maior preocupação, para muitos, é comprar e comer bem. De Norte a Sul e de Leste a Oeste, quando o quesito é comida, a Itália é um caleidoscópio de sabores e de perfumes. As especialidades gastronômicas representam uma região, um território, uma cidade e até um vilarejo. Cada ingrediente de cada prato revela a história de seu povo e de um lugar. Na região da Campania, cuja capital é Napoli ( ou Nápoles, em português), é possível degustar muitas delícias.

Antes de tudo o que são as siglas Igp, Dop e Etg?

Igp (Indicação Geográfica Protegida, uma classificação ou certificação atribuída a produtos gastronômicos ou agrícolas tradicionalmente produzidos em uma região)

Dop (Denominação de Origem Protegida, uma classificação que abrange os produtos agrícolas e gêneros alimentícios que são produzidos, processados e preparados em uma área geográfica delimitada)

Etg (Especialidade Tradicional Garantida, o selo destaca caráter tradicional, quer na composição (ingredientes) ou meios de produção de produtos agrícolas e gêneros alimentícios)

Limão de Sorrento

Nos mosaicos e afrescos descobertos durantes as escavações em Ercolano e Pompei, nota-se já o cultivo da fruta na costa da Península Sorrentina. Quem cultiva, ama, pois é uma variedade que floresce quatro vezes ao ano, dando a possibilidade de obter a fruta fresca no mercado em várias épocas. Uma das características desse limão é o forte perfume e o equilíbrio entre o sabor ácido e doce da casca que faz com que o suco seja muito doce.

Massa de Gragnano Igp

Gragnano é uma pequena cidade no interior da região da Campania. No ano de 1503, o rei Ferdinando assinou a autorização para que as massas fossem produzidas em grande quantidade. Gragnano, com um microclima particular combinado com o vento, umidade na medida certa e sol, é o lugar ideal para a secagem da massa. As massas são elaboradas artesanalmente, trabalhadas em fôrmas de bronze e secadas por muito tempo em baixa temperatura. São feitas com sêmola de grão duro de primeira extração e água limpa do Monte Lattari.

Tomate de San Marzano do Agro Sarnese Nocerino Dop

Símbolo da região da Campania, esses tomates são famosos no mundo inteiro. Graças ás terras férteis de origem vulcânica, desde os anos 900, os tomates têm sido servidos nas casas e nos melhores restaurantes italianos. Devido às suas formas alongadas e com um interior consistente, são ótimos para elaborar os pratos apetitosos. Como é exigido pela Comunidade Europeia, quando são preparados para conserva, devem estar inteiros. Esses são os tomates utilizados para os molhos das pizzas e das massas, que junto com o manjericão dão um sabor particular a essas iguarias conhecidas mundialmente.

Mussarela de Búfala da Campania Dop

Originária das planícies de Volturno e de Sele, sempre na região da Campania, a mussarela é um produto milenar. O termo mozarela em italiano é proveniente do verbo “mozzare” que significa cortar com a mão. Esse queijo é super nutritivo, pois contém 59% a mais de cálcio e 48% a mais de proteínas do que a mussarela produzida a partir do leite de vaca. O leite de búfala possui 40% menos colesterol e uma quantidade de gordura que também é mais baixa. A cor branca-porcelana da mussarela é devido ao fato que o leite de búfala não contém Betacaroteno, que dá a cor amarelada ao leite de vaca.

Napoli

Uma cidade rica em história, Napoli é o lugar onde mais se come bem na Itália. Não se assuste se for convidado a uma casa de amigo ou conhecido e lhe obrigarem a comer muitas especialidades. É uma ofensa não saborear os inúmeros pratos que a “mamma” traz à mesa e escutar a o típico “mangia, mangia ou seja “come, come”. Entre tantas delícias, a pizza, inventada em Napoli, é um símbolo da região e da Itália. Uma das pizzarias mais famosas é a Da Michele. A fila de espera é enorme e não aceita reservas. Esse local só serve dois sabores; normal e com queijo duplo. Esse foi o restaurante onde Julia Roberts almoçou no filme “Comer, rezar e amar”. Existem outras pizzarias na cidade que são consideradas as melhores e quase a nível de estrela Michelin como Sorbillo,

Starita, Pellone, Concettina ai Tre Santi e Vincenzo Capuano. Sempre chegue com bastante tempo de antecedência, porque a fila de espera é enorme. A pizzeria Sorbillo é a favorita da dupla Dolce & Gabbana. Para os amantes de doce, Napoli é a capital. Super famoso é o baba al rum, uma espécie de pão de ló encharcado de rum. E por falar em doces, em um típico bairro chamado Sanità, existe a padaria Poppella.

Aqui você poderá comer uma torta dos deuses, a Napulè, além de outras delícias como o fiocco di neve, o babà al rum, a sfogliatella, a pastiera napolitana, a coda di aragosta e a torta caprese. A Napulè, feita em camadas com maçãs, mussarela de búfala e um creme feito com o licor limoncello, é uma maravilha. O proprietário da padaria, Ciro Scognamiglio, venceu o prêmio como a melhor torta de Napoli. Um outro lugar que amei foi a Trattoria Scugnizza.

Fundada em 1953, o lugar não e glamouroso, pelo contrário, é super simples com mesinhas de plástico forradas com papel. É um daqueles locais que não impressionam por nada, porém a comida é divina. Os peixes são trazidos frescos todos os dias e o dono do restaurante é o chefe. É obligatório comer os spaghetti com frutos do mar e os cogumelos saltados com tomates frescos de Avellino.

Capri

A ilha de Capri é um verdadeiro sonho. Antes de tudo, recomendo ficar pelo menos quatro dias para poder apreciar tudo que a ilha tem a oferecer em termos de passeios e de gastronomia. Por todo os cantos é possível ver um limoeiro, planta típica da região. Entre os vários restaurantes, os que merecem destaque são; Aurora.

Esse restaurante é super famoso, pois todas as celebridades passam por lá. Mariah Carey, Beyoncé e Jay Z, Giorgio Armani, Valentino, Stefano Dolce e Domenico Gabbana e Catherine Zeta-Jones, entre outros. Fundado há 100 anos pela família D’Alessio, é considerado um dos melhores restaurantes da ilha; a carta de vinhos é fenomenal.

O chef Franco Aversa propõe uma excelente culinária mediterrânea e pratos napoletanos e capreses. Para começar, não deixe de pedir a pizza d’acqua, uma receita criada há 100 anos  pelo pai da proprietária, a carismática Mia d’Alessio, que supervisiona o restaurante todos os dias. Essa pizza é extra fina com mussarela e pimenta vermelha.

Em seguida, recomendo flor de abobrinha tempurá com queijo scamorza, os spaghetti com lagosta, os camarões em tres estilos e para finalizar, o típico baba al rum.

Um outro restaurante que recomendo e o Da Verginiello. Com vista de tirar o fôlego para o mar e a baía de Napoli, esse local é um sonho. À frente do local está o proprietário Luigi Federico. Fundado em 1961, situado bem no centro de Capri, é necessário descer umas escadinhas e, escondido atrás de um muro, está esse maravilhoso ambiente. O preço dos pratos são super econômicos e saborosos, numa ilha onde a maioria dos restaurantes cobram caro.

Recomendo os spaghetti alla puttanesca e os calamares grelhados. O restaurante é tão espetacular que voltei mais uma vez para jantar. Nessa noite, pedi um misto de frutos do mar fritos, a massa pacheri alla genovese e para terminar, o típico babà al rum. Tenho certeza que durante a estadia, você vai voltar outras vezes, pois vale a pena. Recomendo ir de dia para poder desfrutar da vista do mar.  À noite, o restaurante se transforma em um lugar mágico, ideal para famílias, amigos e casais em lua de mel.

Ravello

Uma cidadezinha à beira de um penhasco e 300 metros acima do nível do mar, parece cenario de filme. Ravello é um outro destino de sonhos na Costa Amalfitana. A vista do nascer e pôr do sol é incrivel e o perfume dos limoeiros se misturam à brisa do mar. Considerado um outro destino gastronômico, Ravello tem excelentes restaurantes e aqui recomendo almoçar no Pool Snack Bar do hotel Belmond Caruso.

Não se espante ao almoçar perto de uma piscina com borda infinita, com vista para o penhasco da Costa Amalfitana e pilotado pelo chefe Mimmo di Raffaele. No verão, o restaurante é tão requisitado que a gerência do hotel tem que colocar mesas extras no jardim. Essas mesinhas em cerâmica tem desenho único e são feitas exclusivamente para o hotel na cidade de Sala.

O chefe Mimmo di Rafaelle nasceu na cidade de Caserta e traz no menu memorias da sua infância. Pelo fato de estar trabalhando na Costa Amalfitana, onde o mar encontra as montanhas, chefe Mimmo procura utilizar produtos que possam representar esses dois lugares como cordeiro, camarões ou anchovas. Chefe Mimmo sempre tenta inovar o seu menú trazendo na bagagem a experiência que teve pelo mundo, porém sempre priorizando produtos frescos e locais. Entre tantos pratos maravilhosos, recomendo os spaghetti con la colatura, limone e acciughe.

A colatura é um molho já utilizado na época romana. O “garum”( em latim) ou colatura, é feito a partir da fermentação de anchovas em salmoura. Na Roma antiga, 6.5 L de “garum”chegava a custar 1000 denários. Outros pratos que não devem faltar são os spaghetti com abobrinhas e mexilhões, a pizza com burrata, anchovas da Cantbria e tomates de San Marzano. Para finalizar, o babà al rum e a torta caprese, feita com farinha de amêndoas por ser mais leve. Tudo regado com uma excelente bebida Spritz

Pois bem, espero que desfrutem da viagem na região da Campania, pois tenho certeza que será uma lembrança para o resto da vida. A Itália é linda e com regiões encantadoras e um tour gastronômico não faz mal a ninguém.

Maiores informações:

www.sorbillo.it

www.pasticceriapoppella.com

Trattoria Scugnizza, Via Arena della Sanità, 26  I-80137 Napoli

www.auroracapri.com

Ristorante Pizzeria da Verginiello, Via Lo Palazzo s/n, I-80073 Capri

www.belmond.com/hotelcaruso

Posts relacionados

Deixe uma resposta