Le Manjue inaugura em Pinheiros seu primeiro café

24 abr, 2018

Localizada no Civi-co, casa traz receitas inéditas assinadas pelo chef Renato Caleffi, que mantêm conceito saudável e orgânico

Referência em gastronomia saudável com uso de ingredientes orgânicos, o Le Manjue abre agora o Café Le Manjue, em Pinheiros. Localizado no Civi-co, um co-working voltado para empreendedores cívico-sociais, cujos projetos geram transformações positivas para sociedade, o novo espaço serve criações assinadas pelo chef Renato Caleffi, que desde 2007 está à frente do restaurante.

O menu do café Le Manjue traz receitas exclusivas, como a Coxinha Fit, preparada com mandioca orgânica, frango natural, cúrcuma, farinha de arroz e flocos de amaranto (R$ 10,00); o Kibe de Painço, feito com cereal ancestral, limão, biomassa de banana verde, tomate, cebola, azeite, hortelã e especiarias (R$13,00); oTostex de Pesto de manjericão, muçarela de búfala e geleia de tomate (R$ 19,50); e a Torta de palmito com azeitonas e tomate, que leva massa de grão de bico, tahine com recheio de creme de palmito, leite de castanha de caju e biomassa de banana verde (R$20,00).

Há ainda pratos já conhecidos do público, como a Cestinha de frango thai, cuja porção é formada por 6 cestinhas de massa de harumaki assada com recheio de frango moído, pimenta, milho, leite de coco, shoyu e mascavo (R$ 20,00) e a Salada com de folhas e legumes da estação orgânica salpicada de sementes, muçarela de búfala e molho de mostarda dijon, vinagre de maçã e azeite,servida com acompanhamento de escolha do cliente (R$ 36,00). Entre os doces, os bolos que fazem sucesso na matriz, aparecem em versões naked (sem coberturas e acompanhamentos) e os sabores variam diariamente.

Para completar, a casa firmou parcerias com fornecedores de excelência. O pão de queijo (R$ 6,00), por exemplo, é da Quem Quer Pão 75 e é feito a partir de queijo curado e polvilhos mineiros, enquanto o café espresso é orgânico, fruto de uma parceria com a Três Corações; e o café coado é assinado pelo Café Dom Viçoso, que criará diferentes blends para a casa mensalmente.

As bebidas, aliás, merecem uma atenção à parte. Destacam-se na carta o Capunache, feito com café, leite de castanha de caju, creme de chocolate e canela (R$ 12,00) e o Chai Latte, com leite de castanha de caju, chá preto, especiarias. Receitas tradicionais, como Machiatto (R$ 5,50 / R$ 8,50) e Cappuccino (R$ 8,50), podem ser feitas com leite integral ou leite de castanhas. Aqueles em busca de refrescância também encontram sucos de frutas orgânicas prensadas a frio (R$ 13,00), kombuchas assinadas pelo próprio Le Manjue, criadas com a Puro Verde Sucos (R$ 15, 00) e a cerveja UMA, de autoria própria, artesanal, sem glúten e com capim-limão (R$ 16,00).

Assim como o restaurante que lhe deu origem, o Café Le Manjue tem projeto arquitetônico assinado pela arquiteta Flávia Machado, especialista em construções sustentáveis. Nessa empreitada, temperos e outras plantas aparecem suspensas, enquanto o mobiliário privilegiou fornecedores da região.

O empreendimento faz parte dos planos de expansão do Le Manjue, dos sócios Bruno Fattori, Bruno Gagliasso, Rafael Miranda, Renato Caleffi e Rodrigo Rivellino. Para eles, a novidade é mais um passo na busca pela disseminação da importância da alimentação saudável e natural para cada vez mais pessoas. Além do café, recentemente foi inaugurada uma segunda unidade do restaurante, nos Jardins, e  a Ganache Le Manjue, receita tradicional da casa, feita com biomassa de banana verde, é hoje vendida em mais de 180 estabelecimentos pelo Brasil.

Serviço:

Endereço:  R. Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 445 – Pinheiros

Horário de funcionamento: segunda à sexta, das 9 às 19h

Formas de pagamento: dinheiro, débito, crédito (Visa, Mastercard, American Express, Elo)

Redes sociais: @lemanjuecafe (Instagram)

Posts relacionados

Deixe uma resposta