Jaguar E-TYPE

22 ago, 2014

 

A Divisão de Operações Especiais da Jaguar Land Rover anunciou que irá continuar a produção da série especial “Lightweight” do clássico Jaguar E-Type, apresentada ao público em 1963. Limitada a 18 unidades, apenas 12 delas foram fabricadas na época.

As últimas seis unidades restantes estão sendo construídas seguindo as exatas especificações do último E-Type Lightweight produzido em 1964 e serão montadas à mão na fábrica de Browns Lane, em Coventry, na Inglaterra, mesmas instalações onde a linha E-Type foi produzida nas décadas de 50 e 60. Estes veículos serão vendidos como carros clássicos de competição e já atendem as especificações da FIA para homologação em corridas históricas.
Os novos carros representam as seis unidades “perdidas” que nunca foram produzidas da série “Special GT E-Type”, que começaram a ser fabricados em fevereiro de 1963. Os seis números de chassi que restaram estavam permaneceram esquecidos, até agora. Os novos carros irão carregar esses números de chassi originais.
A apresentação oficial do modelo para o público ocorrerá amanhã em um evento que será promovido pela Jaguar durante o festival de Pebble Beach, realizado na Califórnia.
O modelo é equipado com o mesmo motor utilizado na década de 60, um XK de seis cilindros em linha, com cabeçotes em alumínio e câmaras de combustão hemisféricas. Apesar de trazer tecnologia altamente avançada para a época, o mesmo motor já era utilizado pela Jaguar desde seu primeiro veículo, o XK-120 de 1948.
Esse é o mesmo motor que equipou os modelos C-Type e D-Type durante as cinco vitórias nas 24 Horas de Le Mans na década de 50. A unidade que será utilizada no E-Type Lightweight tem 3.868 cilindradas.
A série especial Jaguar E-type Lightweight é a primeira criação do Jaguar Heritage, um departamento dentro do Centro de Operações Especiais que cuidará apenas dos modelos e peças de carros clássicos, que fazem parte da história da marca britânica, ícone em veículos esportivos de luxo.
Vencedor nas mãos de diversos pilotos famosos durante seus anos de carreira, o Jaguar E-Type Lightweight atingiu fama mundial. Alguns de seus exemplares originais podem ser avaliados em milhões de dólares atualmente. Recriando o carro, a Jaguar Heritage conseguiu convocar os mais habilidosos engenheiros e técnicos que já trabalhavam em diversos departamentos dentro da Jaguar.
 
Todos eles, quando oferecida a chance de trabalhar nesse projeto único, aceitaram de prontidão, muitos por já terem uma forte ligação com o E-Type original. Um dos técnicos master calculou que sua família, somando avôs, pai e seu tio, tem mais de 170 anos de serviços prestados para a Jaguar, desde 1960.
A experiência e atenção prestada para a recriação deste projeto é impressionante. Todos os recursos da Jaguar foram aplicados para garantir que os seis novos modelos não só sejam autênticos, mas também contem com a melhor qualidade de produção.
Para Derek Weale, diretor da Jaguar Heritage, “Operar em um novo centro de operações em Browns Lane – agora aberto para restauração e serviços em carros clássicos – para produzir seis novos E-Types Versão Leve, meticulosamente produzidos, é a contestação das habilidades de um time único. Saber que essas mesmas habilidades também serão utilizadas para o beneficio de proprietários de carros clássicos já existentes significa que esse é um momento muito estimulante para a Jaguar Heritage.”.
  • O Jaguar E-Type foi produzido originalmente entre 1961 e 1975. Mais de 72.500 unidades foram produzidas.

 

  • A Versão Leve do E-Type foi produzida em 1963 (uma delas foi entregue em 1964) pelo Departamento de Competição da Jaguar. No total 12 carros foram produzidos, acredita-se que 11 unidades sobrevivem até hoje.
  • As Versões Leves foram homologadas para competições de turismo eram E-Types conversíveis “normais” equipados com diversas alterações. Elas variavam de carro para carro, mas no geral incluíam monocoque, painéis e bloco em alumínio, motor XK 3.8 seis cilindros em linha com injeção de combustível e teto completamente em alumínio. Todos os números de chassi carregavam um prefixo “S”.
 
  • Os modelos E-Type Versão Leve correram nas mãoes de grandes pilotos, como Graham Hill, Jackie Stewart, Roy Salvadori e Briggs Cunningham. Hoje os modelos restantes são carros da linha de frente de corridas históricas.
  • O recente criado Time de Operações Especiais tem o foco em entregar veículos únicos, personalizados, limitados e uma linha de produtos clássicos.
 
  • O novo E-Type Versão Leve é a primeira recriação da Jaguar Heritage, operando dentro do Departamento de Operações Especiais da Jaguar Land Rover.
 

Por Lara Müller
Fotos: Divulgação

 

Posts relacionados

Deixe uma resposta