GENDERLESS

12 nov, 2019

Por: Rafael Menezes

O movimento genderless começou a aparecer no começo do século XX, mais precisamente, na década de 20, quando mulheres como Coco Chanel, começaram a usar peças do guarda-roupa masculino em seu vestuário. Mesmo que a sociedade já brinque com essa coisa de feminino e masculino na moda a um bom tempo, apenas agora que o movimento começou a ganhar força. Claro, graças a atual sociedade em que vivemos e as concepções que ela tem em relação aos gêneros.

A roupa não significa nada além de que você gosta daquela peça. Não existe sexualidade envolvida, nada de masculino ou feminino.
Uma roupa é só uma roupa e PONTO!

A neutralização de gêneros nas roupas começou quando como um dos exemplos o modelo Andrej Pejic, que começou a desfilar nas passarelas para coleções masculinas e femininas. Andrej (atualmente Andreja), abriu a porta para várias outras modelos transgêneros, como a brasileira e mundialmente acalmada só por ser quem é, Lea T.

O que há muito foi visto como transgressão, agora, se torna comum. Nada de rosa para meninas e azul para meninos. O mundo é feito de meninas, meninos e meninas-meninos, etc. Mulheres podem usar terninhos, e (por que não?) homens usar saias????????

Quando se fala em genderless, as pessoas enxergam apenas um lado: mulheres podem usar terninhos e sapatos masculinos, mas homens não podem usar saia, por que?

Desculpe meu amor, mas se você pensa assim, está sendo completamente hipócrita, injusto e preconceituoso e nem estamos falando em tomboy ou boyish, usando uma peça do namorado, mas sim de PODER SER VOCÊ MESMO! Isso é Genderless!!! Sem gênero, preconceito.

Estranho ver um homem usar saia, como por exemplo Jaden Smith? Filho de Will Smith que confessa não ver gênero nas roupas e já é adepto de Genderless; mas você acha mesmo que todo mundo achou normal mulheres usando calças à cem anos atrás, quando revolucionárias feministas deram um basta naquele pano todo que nos torturava? NÃOOOOOOO

 O Genderless está se tornando cada vez mais popular até nas marcas mais conceituadas como Prada, Louis Vuitton onde o já mencionado Jaden Smith posou para a coleção feminina.

Acredito que sobre tudo devemos nos preocupar mais com a destruição do mundo pelos homens e sermos mais livres, mais felizes e deixarmos os rótulos para as garrafas, e que elas sejam recicladas!

Modelo: Victor Barbossa
Agência : Elian Gallardo Models

Photo: Phascoal Rodrigues
Stylist: Rafael Menezes
Beauty: Max Weber
Produção Executiva: Elian Gallardo

Redes Sociais – Instagram dos envolvidos
Model: @victor.barbossa
Executive Produced: @eliangallardo.oficial
Photo: @paschoalrodriguez
Beauty: @maxwebertotalbeauty
Stylist: @menezesrafael

Posts relacionados

Deixe uma resposta