Decoração dos quartos no Row NYC é inspirada no metrô de Nova York

05 fev, 2015

Com ambiente que valoriza o design, a arte e a gastronomia, o luxuoso hotel nova-iorquino Row NYC, localizado em plena Times Square, tem em sua decoração moderna e inteligente a alma de Nova York. Não só o lobby e áreas comuns são inspirados em Manhattan, mas também os 1.331 quartos, que contam com uma paleta de cores primárias idealizada com base no famoso sistema de metrô da cidade.
Com tons brancos e quentes, misturados a uma mobília customizada, a decoração dos quartos tem um aspecto divertido e vibrante misturado ao estilo contemporâneo, sem deixar de oferecer conforto e praticidade aos hóspedes. “A estética ousada se envolve com o espírito desenfreado da região e se encaixa com a animada energia da Times Square. O design celebra a cultura, o entretenimento, a história e o que de melhor esta cidade tem para oferecer”, diz Michael Gabellini, um dos sócios da empresa de arquitetura e design de interiores Gabellini Sheppard Associates, responsável pela decoração das áreas comuns do hotel.
Temática celebra Nova York
Com investimento de US$ 140 milhões e prestes a completar um ano de funcionamento em março de 2015, o Row NYC é um dos mais jovens hotéis da cidade. É o primeiro hotel da Times Square com temática voltada para a Big Apple, com a chance de conhecer Nova York sem sair do hotel. Cada aspecto do empreendimento mostra um pouco do que faz a cidade ser um dos destinos mais procurados em todo o mundo.
Ao entrar, a fachada de vidro cristalino com mais de 7 metros de altura (24 pés), remete à eletricidade tão característica da Times Square. Dois andares são ligados por uma grande escadaria teatralmente iluminada, que dá acesso a um saguão artisticamente trabalhado com material industrial e orgânico, incluindo cortinas de aço inoxidável, concreto, vários tipos de madeira e neon. O destaque está no teto de guarda-chuva, que lembra um quebra-cabeça gigante de madeira e dá ao hóspede uma sensação de suspensão e infinidade.
A recepção é ladeada com duas esculturas de luz nas quais o artista local Yorgo Alexopoulos, projetou um tablado abstrato de animações gráficas que são cronometradas ao longo do dia. O lobby dinâmico também conta com o Iconic M, ponto estratégico para notícias cult e internacionais, bem como um lounge de internet de última geração e wifi gratuito disponível em todo hotel.
É possível “dar uma volta” pelos bairros do centro ao visitar os andares superiores do hotel, que transportam os hóspedes para o Soho, West Village, Greenwich Village, o Lower East Side e o Meatpacking District. A área foi planejada pela empresa de arquitetura Gensler,com a ajuda de um fotógrafo que produziu imagens dessas regiões emblemáticas.
Ao dobrar a esquina no final do corredor, o hóspede encontra o bar-restaurante District M, que oferece gastronomia em estilo europeu e fica aberto para café-da-manhã e jantar. À noite o local se transforma em um longe, onde os hóspedes podem conversar, ouvir música ao vivo ou simplesmente acompanhar o movimento de Nova York. Um dos destaques do District M é a galeria de arte digital do paparazzo Ron Galella, que ganhou da revista Times o apelido de “poderoso chefão da cultura de paparazzi nos EUA”. A galeria apresenta fotos que capturaram o apogeu hedonista da metrópole nas décadas de 70 e 80.
Por Lara Müller
Fotos: Divulgação 

Posts relacionados

Deixe uma resposta