Bangkok e seus segredos 

22 ago, 2016

 

Recheada de encantos, a capital do antigo Reino do Sião é vibrante, descolada e incomparável. Tem um pouco de tudo, mas ao mesmo tempo é diferente de todo o resto. A cidade convida a perder-se pelas suas ruas, e seu coração é um verdadeiro labirinto de surpresas à cada esquina.

Bangkok é uma daquelas cidades que surpreendem não só por ser caótica, mas também por ser uma metrópole que oferece muito para se fazer. Uma mistura de exotismo, decadência, hospitalidade, gastronomia, luxúria, pobreza e erotismo tudo em um só lugar. Entre os lugares mais interessantes a visitar estão o Grand Palace, que já foi residência da família real tailandesa, a frenética e noturna Khao San Road, o templo Wat Arun ao entardecer, o templo Wat Traimit com o Buda de mais de uma tonelada de ouro puro, o templo Wat Pho com o Buda deitado, o templo Wat Phra Kaew com o Buda de jade, compras nos centros comerciais Siam Paragon e Central World, coquetéis nos inúmeros skybars da cidade e uma visita ao gigantesco mercado Chatuchak durante o dia.

Onde ficar:

The Siam Hotel, Bangkok

Hospedar-se neste suntuoso hotel é como voltar no tempo, é como se fosse uma mistura de “The Great Gatsby meets Hollywood”. Localizado de frente para o rio Chao Phraya e idealizado pela riquíssima família tailandesa Sukosol, a estrutura é esplendorosa. Para os amantes de arte, o hotel é um verdadeiro museu. O filho da proprietária, o talentoso e famoso ator e músico Krisada Sukosol, construiu o local para abrigar mais de 1000 peças de antiguidade colecionadas durante anos. Vasos das dinastias Ming e Hang, gramofones antigos, livros preciosos, manuscritos raros e outros objetos fabulosos estão salpicados pelo hotel compondo uma harmoniosa decoração. Com apenas 39 quartos e suítes, é um verdadeiro refúgio de paz. Cada quarto ou suíte tem uma decoração única e de extremo bom gosto, apesar do estilo Art Déco imperar em cada um dos aposentos. O hotel conta com um enorme jardim, uma piscina externa e um barco que leva os hóspedes até o Sathorn Central Pier, que não fica muito distante do centro e da estação de metro Saphan Taksim. O transporte por barco ajuda a evitar o trânsito confuso que pode durar até 2 horas de um lugar ao outro. O hotel tem uma escola de culinária para os apaixonados de cozinha tailandesa e uma arena para o esporte Muay Thai. O Déco Bar & Bistro é o lugar perfeito onde se começa ou se termina o dia. O café da manhã é “à la carte” servindo delícias desde um waffle com frutas silvestres, às variedades de omeletes, frutas e sucos variados. À noite, o local se torna convidativo para quem desejar um aperitivo antes do jantar ou assistir uma sessão de filme no aconchegante cinema privativo ou ainda uma leitura na bem servida biblioteca. O restaurante Chon Thai, situado dentro de um complexo de casas em madeira teak e reconstruídas nos jardins, é encantador. Charmosas e acolhedoras, essas construções foram arrematadas em leilão e já receberam personagens ilustres como Jacqueline Kennedy-Onassis, Henry Ford e John Rockefeller. O cardápio destaca-se pelas saborosas receitas regionais, porém com pratos modernos e revisitados.

Enfim, com tanto que Bangkok tem a oferecer, uma visita inicial sempre deixará o gostinho para voltar e desvendar outros segredos da cidade e uma hospedagem no hotel The Siam trará grandes e magníficas surpresas.

 

Maiores informações:

 

www.thesiamhotel.com

 

Texto: Maurício de Souza  Fotos: Divulgação

Posts relacionados

Deixe uma resposta