A relação de amor entre Pablo Picasso e o Hotel de Russie

10 fev, 2020

Texto: Maurício de Souza
Fotos: Maurício de Souza

Sendo um dos hotéis mais icônicos de Roma, o Hotel de Russie foi um lugar de muita importância na vida do poeta Jean Cocteau e do pintor Pablo Picasso. Foi ali onde essas mentes brilhantes, juntamente com Serge Diaghilev, produziram o primeiro balé cubista do mundo.

Numa carta para a mãe, o escritor, diretor de filmes e artista francês Jean Cocteau escreveu que o Hotel de Russie era “um paraíso na Terra”. Um lugar onde ele podia colher laranjas desde a janela do quarto enquanto conversava com o amigo Pablo Picasso, que tinha se mudado para Roma. Durante a Primeira Guerra Mundial, a maioria dos amigos de Pablo tinham escapado para outros países ou se alistado para a guerra. Foi então que Jean Cocteau escreveu para o artista, convidando-o para passar um tempo em Roma.

Pablo acabou ficando na cidade durante uns três meses, ficou passeando e se inspirando nas pequenas ruas e nas belíssimas praças. Foi nesse período que o artista conheceu o empresário russo Serge Diaghilev e formaram uma grande amizade. Desse grande companheirismo nasceu a ideia de criar o primeiro balé cubista, que seria apresentado pelo grupo de dança Ballet Russes de Diaghilev. Enquanto o focus de Pablo Picasso seria a cenografia, Jean Cocteau se responsabilizaria pela narrativa.

Foi também durante esse período que Pablo Picasso conheceu sua esposa, a bailarina Olga Koklova. Logo após o término da guerra e após a temporada em Roma, a família Picasso decide voltar para Paris, onde a bailarina lhe fez conhecer muitas pessoas importantes. Paris era o centro das festas e dos acontecimentos sociais na época.

Pablo Picasso e Olga Koklova// Fine Art Images/Heritage Images/Getty Images

Hotel de Russie, Roma

Construído no começo do século XIX, o Hotel de Russie foi um projeto do arquiteto italiano Giuseppe Valader. O mesmo arquiteto que redesenhou a Piazza del Popolo, considerada umas das mais bonitas da Itália. Após um longo período pós-guerra, o Hotel de Russie ficou praticamente abandonado até que no ano de 2000, a família do hoteleiro Sir Rocco Forte, comprou o hotel e o transformou em um dos mais belos exemplares da hotelaria de luxo.

Localizado na Via del Balbuino entre a Piazza del Popolo e a Piazza di Spagna, o hotel é um verdadeiro sonho. Para os amantes de compras, a Via del Balbuino é indicada para os que têm cartão de crédito ilimitado, pois não fica distante das outras ruas importantes para compras como a Via Frattina, Via del Gesù e Via dei Condotti.

O hotel foi reestruturado pela talentosa Olga Polizzi, que é a Designer de Interiores da rede hoteleira Rocco Forte e irmã do fundador da rede, Sir Rocco Forte. Olga Polizzi não mediu esforços e competência durante esse longo trabalho de reestruturação e assegurou que o estabelecimento mesclasse o elegante classicismo da Roma Antiga com um ar mais contemporâneo, sem deixar de ser influenciado pelo estilo Art Déco dos anos entre as duas guerras.

Totalizando 120 quartos e suítes, alguns têm vista para o pátio e outros para a Piazza del Popolo. Todos os aposentos não são somente um quarto de hotel e sim um lugar para que o hóspede se sinta na sua própria casa. Todos os “gadgets” estão disponíveis para o hóspede moderno e exigente. Não falta absolutamente nada. Camas gigantescas e confortáveis com o emblema da família imperial russa, os Romanov – o último Czar, Nicolai II e Alexandra Feodorovna passavam meses no hotel -, cortinas de seda damascada, livros de arte e história, peças de Antiguidade e mobiliário feito sob medida embelezam o magnífico cenário.

Símbolo da família imperial russa.

O banheiro é todo em mármore e com banheira de imersão profunda e, como amenidades, oferecem cosméticos da Forte Organics, empresa criada por Irene Forte, filha do Sir Rocco Forte. Os ingredientes ativos são provenientes dos jardins orgânicos de um outro hotel do grupo, o Verdura Resort. Laranjas, limões, amêndoas, abricó, babosa, figo da Índia, azeite de oliva e água Geraci, dos montes do Parco Naturale Regionale delle Madonie, integram os produtos de Forte Organics.

Um ambiente que atrai os turistas chiques e homens de negócio para o Hotel de Russie é o pátio. Um oásis verdejante e aberto eleva qualquer um que o visite a um estágio de serenidade máxima. Nem parece que se está dentro de um hotel e no que pode ser a caótica Roma. E nesse lindo pátio com pinheiros e árvores cítricas é onde estão o Bar Stravinskiji e o restaurante Le Jardin de Russie, sob a direção do chefe de cozinha estrelado Michelin, Fulvio Pierangelini.

A primeira refeição do dia é feita no Le Jardin d Russie. Nos dias não tão frios é possível sentar-se do lado de fora com vista para o pátio e o jardim secreto. O menu é estilo buffet chic com tudo o que se possa imaginar: sucos, frutas, pães normais e sem glúten, tortas, queijos delicados, mozzarella de búfala, presunto, salmão defumado, águas minerais, prosecco e tantas outras delícias.

Além do buffet chic, o menu oferece ovos cozidos em qualquer estilo.

O hotel tem um Spa com seis cabines propondo vários tipos de tratamentos corporais e faciais, uma piscina com água salgada, sauna seca e à vapor, uma academia de ginástica com aparelhos de última geração e o salão de cabelereiro Serini.

Por fim, se quiser descobrir o hotel onde Jean Cocteau disse que era o verdadeiro paraíso, nada melhor que vivenciar essa experiência no Hotel de Russie. Será uma experiência maravilhosa.

Para obter mais informações:
www.roccofortehotels.com
www.luxelatam.com

Posts relacionados

Deixe uma resposta